ÁREAS DE ATUAÇÃO

Diagnóstico Organizacional

Diagnóstico Organizacional

O Diagnóstico Organizacional é uma ferramenta utilizada para fazer o mapeamento em toda a estrutura da empresa, ou seja, um levantamento qualitativo e quantitativo. Normalmente é realizada por meio da aplicação de um questionário, com a finalidade de levantar informações existentes à visão estratégica da organização assinalando os pontos fortes e pontos fracos, bem como sugerir soluções para os problemas encontrados e potencializar as ações que se encontram em andamento.

Estudo de Viabilidade Econômica

As análises de viabilidade desenvolvem-se no âmbito governamental ou corporativo. Trata-se de um recurso útil antes de iniciar uma obra ou de lançar um novo produto no mercado, na ampliação de um negócio existente, ou a abertura de um novo negócio. Deste modo, é minimizada a margem de erro, uma vez que todas as circunstâncias vinculadas aos projetos são rigorosamente estudadas. Entretanto, o planejamento e algumas projeções são importantes para a análise, entre elas, a projeção das receitas e o levantamento dos custos e investimentos envolvidos, análise de indicadores tais como: VPL (valor presente líquido), TIR (taxa interna de retorno), PAYBACK (tempo de retorno do investimento), PONTO DE EQUILÍBRIO, entre outros, são indispensáveis.

Gestão Total de Empresas

A gestão da empresa de forma eficiente é fundamental para o desenvolvimento, crescimento, e a manutenção do negócio de forma superavitária e sustentável, naturalmente os empreendedores focam nas boas ideias, e constroem negócios de sucessos, entretanto, as tarefas do dia a dia acabam sobrecarregando e tornando impossível executar a gestão da empresa em sua totalidade sem a ajuda profissional. Por essa razão, entende-se como sendo um fator crítico de sucesso para a organização, realizar a gestão de todos os processos e departamentos, com o intuito de otimizar os recursos sejam eles, físicos, materiais ou humanos, com o objetivo de reduzir custos, minimizar os riscos, maximizar os resultados e fortalecer a estrutura funcional.

 

Reestruturação de Empresas

Em virtude das oscilações econômicas no mercado global, muitas empresas são afetadas de maneira direta ou indiretamente de acordo com seu ramo de atuação, e por essa razão, torna-se oportuno, uma revisão total da sua estrutura organizacional e funcional, revendo os processos e realizando as adequações necessárias de forma profissional e eficiente. Algumas empresas se encontram sólidas terão a oportunidade de aumentar ainda mais a sua eficiência e a rentabilidade, e outras empresas estão com dificuldades financeiras em virtude de diversos fatores, no entanto, poderão buscar o seu restabelecimento por meio da ajuda profissional, e possivelmente voltar ao crescimento sustentável, face aos novos desafios que se impõem devido a forte globalização financeira e a concorrência acirrada no mercado global.

Plano de Negócios

Segundo Ferreira (2003), “o plano de negócios serve para orientar o empreendedor a iniciar uma atividade econômica ou expandir o seu negócio numa tomada de decisões estratégica que minimize os riscos já identificados. Não se trata de alguma receita de bolo e não garante sucesso empresarial, mas seguramente, diminui, e muito, os riscos de fracasso ou insucesso”.

Recuperação Judicial de Empresas e Falências

A recuperação judicial tem por objetivo viabilizar a superação da situação de crise econômico-financeira do devedor, a fim de permitir a manutenção da fonte produtora, do emprego dos trabalhadores e dos interesses dos credores, promovendo, assim, a preservação da empresa, sua função social e o estímulo à atividade econômica (Art. 47, Lei nº 11.101/2005).

Intermediação em Compra e Venda de Empresas

A função do intermediador em um processo de compra e venda de empresa, além de realizar a avaliação do negócio, com base na análise documental e registros contábil, a sua principal função é auxiliar os empreendedores e investidores que desejam comprar ou vender empresas, ajudando-os a definir qual o tipo de empresa mais adequada a seu perfil, valor do investimento necessário, viabilidade econômica, tempo de retorno do investimento, e como deverá ser realizada a gestão do negócio que será adquirido entre outros, questões burocráticas, contratos, transferência de titularidade, deveres e obrigações, implicações jurídicas. Enfim, oferecer as melhores opções tanto na compra quanto na venda, e garantir a segurança e a confiabilidade durante o processo.

Gestão de Contratos

A gestão de contratos é o conjunto das técnicas, procedimentos, medidas e controles que visam à administração correta e eficaz de todas as variáveis envolvidas na contratação, desde a proposta inicial, passando pela negociação do contrato, discussão e redação das cláusulas, cautelas na formalização do contrato, até a execução, acompanhamento e a entrega do trabalho, seja eles uma obra, um projeto, um serviço, ou qualquer outra prestação (aqui entendida a “prestação” no sentido de conteúdo da obrigação contratada). Pretende-se com a gestão eficiente de contratos por meio de profissional capacitado, evitar transtornos, e consequentemente obter segurança jurídica.

Planejamento Tributário

O Planejamento tributário é de suma importância para as empresas, visto a complexidade do sistema tributário atual, e a difícil decisão de qual o enquadramento correto e mais eficiente para a empresa, por meio de uma análise profissional fará com que a empresa evite o pagamento de tributos em excesso observando a legislação vigente. Buscando conceito na doutrina especializada, vemos que para Andrade Filho (2007, p.728) “planejamento tributário ou 'elisão fiscal' envolve a escolha, entre alternativas válidas, de situações fáticas ou jurídicas que visem reduzir ou eliminar ônus tributários, sempre que isso for possível nos limites da ordem jurídica”.

Gestão da Informação e Implantação de Sistemas de Gestão ERP

Sabe-se que a tecnologia e a informação são fatores importantes e essenciais para as organizações, e são ferramentas indispensáveis para implementação das estratégias e a otimização dos processos, bem como, o desenvolvimento e o crescimento das empresas. Sugere-se que esses recursos disponíveis, sejam por meio de cursos de capacitação e treinamentos, explorados de forma racional visando tirar o máximo de proveito possível dessas ferramentas para a produção dos subsídios necessários afim de evitar retrabalho, e para auxiliar na tomada de decisão.

E outros.